Siga-nos:

Fantasias Sexuais

Fantasias Sexuais

Todo o ser humano sonha ou fantasia grande parte do seu tempo, podendo fantasiar acerca de quase tudo. Por ser um fenómeno quase universal, sendo a forma mais comum da experiência sexual humana[1], e devido ao papel que desempenha na vivência da sexualidade do sujeito, as fantasias sexuais têm sido objeto de estudo de diversas investigações científicas.  

Referem-se a imagens mentais sexualmente excitantes ou eróticas para a pessoa que as imagina[2]. São definidas como qualquer sonhar acordado que inclua o erotismo, variando de imagens transitórias/fugazes a imagens elaboradas, podendo incluir a reconstrução de experiências sexuais anteriores ou a criação de experiências imaginárias[3], onde as mais comuns são aquelas que se associam à sexualidade e ao romance [4].

A fantasia sexual pode surgir no contexto sexual ou quando o sujeito encontra-se, por exemplo, a trabalhar. As pessoas poderão utilizar as fantasias com objetivos diferentes: (i) como uma motivação sexual, ou seja, a fantasia sexual poderá ser utilizada durante a masturbação ou a relação sexual, na medida em que poderá facilitar a excitação sexual e o orgasmo, ou poderá ser partilhada com o/a parceiro/a, podendo promover que a mesma seja colocada em prática e permitindo “apimentar” a relação do casal; (ii) de forma a explorar pensamentos e atividades sexuais diferentes; (iii) para aliviar o stress; (iv) como tendo uma função antidepressiva; (v) para ajudar a pessoa a adormecer. 

As fantasias sexuais desempenham um papel essencial na vida sexual do indivíduo, podendo ser responsáveis pela vivência de uma sexualidade saudável e satisfatória. Contudo, a falta de fantasias ou a culpa em torno de determinadas fantasias poderá ser responsável pelo aparecimento e/ou manutenção de uma disfunção sexual. Da mesma forma, poderão providenciar informação importante nos crimes sexuais.

No que se refere às diferenças de género, as mulheres tendem a ver-se como objetos de desejo sexual, enquanto os homens têm maior probabilidade a percecionar o outro como o objeto de desejo sexual. De uma forma geral, as fantasias sexuais dos homens tendem a ser mais frequentes, especificamente sexuais, visuais, promíscuas e ativas, enquanto as fantasias sexuais das mulheres são mais contextuais, emotivas, íntimas e passivas.

Dra. Sofia Melo Refoios

 

1 – Ellis, M.A. & Symons, D. (1990). Sex Differences in sexual fantasy: an
evolutionary psychological approach. Journal of Sex Research, 4, 527-555.

2, 4 – Leitenberg, H. & Henning, K. (1995). Sexual fantasy. Psychological
Bulletin, 117, 469-496.

3 – Rokach, A. (1986). Content analysis of sexual fantasies of males and
females. Journal of Psychology, 4, 427-436.

Todo o ser humano sonha ou fantasia grande parte do seu tempo, podendo fantasiar acerca de quase tudo.